AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

ANAC adota política ambiental e aeroportos da Amazônia terão energia solar

Operação Ágata no Aeroporto de Tabatinga. Foto: Jorge Cardoso

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) assinou neste mês, com a VINCI Airports, os documentos necessários para implantação de um sistema de iluminação de pistas de táxi, pouso e decolagem, com fontes individuais de energia solar fotovoltaica. Com uso inédito na aviação civil, a tecnologia será implementada e testada nos aeroportos de Tabatinga e Tefé, ambos no Amazonas.

Ao invés do sistema de iluminação da pista estar ligado a uma corrente elétrica, cada ponto terá uma fonte de alimentação própria, diminuindo a chance do apagamento de vários pontos simultâneos, em caso de descontinuidade de fornecimento de energia. Dessa forma, as operações noturnas se tornam mais seguras, pois o balizamento permanecerá visível ao piloto.

Política Ambiental

Dias antes, a ANAC instituiu a sua Política de Atuação Ambiental. O novo marco legal busca a mitigação do impacto da aviação civil no meio ambiente, notadamente quanto à descarbonização do setor, à redução da emissão de poluentes e do ruído nas aeronaves e de suas operações, ao uso sustentável da infraestrutura aeroportuária e ao incentivo ao uso de Combustíveis Sustentáveis de Aviação (Sustainable Aviation Fuels, ou SAF).

Natal ASAS! Grandes ofertas!

Nova edição da ASAS

Carrinho