AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Antonov desmente fake news da imprensa brasileira

Antonov An-74. Foto Dmitry A. Mottl

Em meio ao conflito contra a Rússia e os desafios de continuar existindo, a fabricante ucraniana Antonov precisou emitir às 22 horas (horário local) desta terça-feira, 26 de abril, uma nota desmentindo uma fake news divulgada por veículos de imprensa no Brasil e por portais de ativismo político. Sem se preocuparem em checar a informação, as páginas publicaram a história de que a Antonov iria cancelar um investimento de 50 bilhões de dólares no Brasil por conta de declarações do presidente Lula. A notícia é falsa. A Antonov não tem um projeto desse para o Brasil muito menos tomou decisão de cancelá-lo, muito menos por motivações políticas.

Em nota, a Antonov negou a notícia inicialmente veiculada pela CNN Brasil e ainda alertou sobre a desinformação. “A fim de evitar manipulações e o agravamento da parceria internacional, bem como levando em consideração a atual situação internacional causada pela invasão em grande escala da Federação Russa na Ucrânia, a Antonov solicita gentilmente aos meios de comunicação de massa que verifiquem cuidadosamente as informações relacionadas aos atividades, que foi recebido de outras fontes”, diz o texto, divulgado nas redes sociais da empresa.

Foto: Vasiliy Koba

A Fake News supostamente se baseava em informações dadas por um escritório de advocacia e por fontes do próprio governo de São Paulo. A Antonov negou essa representação no Brasil, mas foi diplomática sobre futuras parcerias com o país: “A companhia Antonov enfatiza seu interesse no desenvolvimento da cooperação com a República Federativa do Brasil no campo de tecnologias de aviação e apreciará as iniciativas oficiais da parte brasileira no que diz respeito ao estabelecimento de cooperação mutuamente benéfica.”

O texto da empresa não cita em nenhum momento o presidente Lula, sem fazer qualquer juízo de valor sobre declarações do chefe de Estado brasileiro. Também não aborda a capacidade de investimento da Antonov em meio à situação bélica do país de origem.

O gigante An-124 foi desenvolvido na URSS e foi herdado pela Ucrânia

Leia a versão traduzida do texto da Antonov:

“Atualmente, os meios de comunicação da República Federativa do Brasil estão compartilhando informações falsas de que a ANTONOV suspendeu as supostas negociações sobre o suposto lançamento da produção de aeronaves no Brasil.

A ANTONOV declara oficialmente que realiza constantemente consultas com parceiros estrangeiros de vários países, incluindo a República Federativa do Brasil, como parte de suas atividades visando a promoção de produtos e serviços no mercado externo.

No entanto, a ANTONOV não possui um representante autorizado no Brasil e não concedeu a quaisquer pessoas, incluindo escritórios de advocacia, qualquer autoridade para representar os interesses da Empresa.

A ANTONOV enfatiza seu interesse no desenvolvimento da cooperação com a República Federativa do Brasil no campo de tecnologias de aviação e apreciará as iniciativas oficiais da parte brasileira no que diz respeito ao estabelecimento de cooperação mutuamente benéfica.

Assim, a reportagem da imprensa brasileira não representa o posicionamento oficial da empresa ANTONOV.

A fim de evitar manipulações e o agravamento da parceria internacional, bem como levando em consideração a atual situação internacional causada pela invasão em grande escala da Federação Russa na Ucrânia, a ANTONOV solicita gentilmente aos meios de comunicação de massa que verifiquem cuidadosamente as informações relacionadas aos atividades, que foi recebido de outras fontes.”

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho