AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Brasil promove integração de dois dos seus principais produtos de exportação de defesa

Astros e KC-390. Foto Força Aérea Brasileira

Com uso real (e sucesso comprovado) na guerra Irã-Iraque, na guerra do Golfo e nas guerras civis em Angola e no Iêmen, o Sistema de Foguetes de Artilharia para Saturação de Área da Avibras, conhecido pela sigla inglesa Astros, é um dos principais produtos de exportações de defesa brasileiros, com vendas para países como Arábia Saudita e Catar. Agora, uma operação conjunta da Força Aérea Brasileira com o Exército Brasileiro avalia a possibilidade de o Astros ganhar mobilidade ao ser embarcado no KC-390 Millenium, uma medida que amplia a atratividade dos dois produtos.

Batizado de “Operação Zeus”, o exercício foi realizado ao longo desta semana a partir da Base Aérea de Anápolis com um KC-390 do 1º Grupo de Transporte de Tropa e uma viatura Astros LMU Mk-6 do Exército. Além das dimensões, o transporte do sistema de artilharia também tem como desafio o peso: são até 24 toneladas. Foram realizadas tanto decolagens quanto pousos, além de manobras no ar. Para isso, houve a participação de militares do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV), do Parque de Material Aeronáutico do Galeão (PAMA-GL), da Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB) e do Exército Brasileiro.

A capacidade de transporte de carros de combate pela aeronave KC-390 Millennium tem sido avaliada com níveis crescentes de dificuldade desde o ano passado em Santa Maria (RS). “Na ocasião, foram testados os veículos Guarani e M-113 do Exército Brasileiro. O veículo lançador Astros foi o maior desafio desta fase e adiciona potência às capacidades do KC-390, reiterando a superioridade operacional do projeto da Embraer”, afirma o Major Vinicius Marcel Holdorf, piloto de testes da aeronave. Poder transportar blindados a bordo é, por exemplo, um dos principais pré-requisitos elencados pelos países europeus na avaliação de compra de novas alternativas para transporte aéreo militar.   

Além do caráter comercial, o exercício Zeus também reforça a interoperabilidade entre o Exército e a Força Aérea Brasileira, além de ampliar a mobilidade da força terrestre para a defesa nacional. 

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho