AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

C-130 ganham nova vida nos EUA como aviões de combate a incêndio

C-130 de combate a incêndios da empresa Coulson. Foto: Brian Ferguson

Sete HC-130H Hercules que voavam com as cores da US Coast Guard foram transferidos para o departamento de combate à incêndio do estado da Califórnia. As aeronaves vão passar por uma revisão completa e receberão o Aviation’s Retardant Aerial Delivery System (RADS), equipamento para combate a incêndios.

Chamado de Cal Fire, o departamento já conta atualmente com uma frota de 40 aviões e 24 helicópteros, entre modelos como Grumman S-2T, Rockwell OV-10, Beechcraft Super King Air, Bell UH-1H e Sikorsky S-70. A tradição de utilizar aeronaves aposentadas nas forças armadas começou logo após a Segunda Guerra Mundial, com a adição de modelos Grumman TBM Avenger, sendo mantida com os S-2 e os UH-1H.

S-2T da Cal Fire. Foto: Joel Kowsky

Com a incorporação dos C-130, a expectativa é de ampliar a capacidade de combate a incêndios. Cada um poderá voar com até quatro mil galões de água ou líquido retardante, quase quatro vezes mais que os S-2.

O plano é contar com essas aeronaves em condições operacionais já no outono deste ano, que no Hemisfério Norte vai começar no segundo semestre. A incorporação das aeronaves não vai significar a aposentadoria dos S-2, e sim um menor esforço operacional, mantendo-os em serviço.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho