AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Caças ingleses interceptam aviões russos

Foto: Royal Air Force
image_pdfimage_print

A Estônia, apesar de fazer parte da OTAN, não tem uma aviação de caça preparada para defender o espaço aéreo do país localizado na fronteira com a Rússia. Mas nessa segunda-feira (10 de junho), quando um cargueiro Antonov An-24 se aproximou do espaço aéreo do país, caças Eurofighter Typhoon da Royal Air Force, do Reino Unido, decolaram para realizar a interceptação.

Ao se aproximarem da aeronave de transporte, os caças precisaram voar permanentemente em ângulo de ataque elevado a fim de manterem o controle mesmo na baixa velocidade necessária para acompanhar a aeronave de transporte, movida a hélices. A técnica é necessária para que as aeronaves desenvolvidas para voarem a maior parte do tempo a velocidades elevadas consigam manter o perfil de voo de baixa velocidade.

Momentos após a primeira interceptação, as aeronaves foram mais uma vez vetoradas para um segundo contato, dessa vez com um Antonov An-26.

A presença de forças aéreas de outros países da OTAN na Estônia ocorre em sistema de rodízio. A interceptação de aeronaves russas é relativamente comum: esse foi o quinto acionamento deste contingente da Royal Air Force.

Foto: Royal Air Force

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros