AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

China anuncia missão de longo alcance com porta-aviões

O Ministério da Defesa da China anunciou a primeira missão classificada como de longo alcance do porta-aviões Shandong. Em constante tensão contra Estados Unidos, Japão, Coreia do Sul e outros países do Pacífico, os chineses têm demonstrado repetidas vezes a possibilidade de atingir alvos cada vez mais distantes.

Neste caso, foi ressaltado que o treinamento serviu para ampliar as capacidades aeronavais, capacitar para operações longe da base e defender melhor a soberania da China. O comunicado deixou claro ter havido cumprimento das legislações internacionais.

Com deslocamento superior a 70 mil toneladas, o Shandong é capaz de levar até 40 aeronaves a bordo, incluindo caças Shenyang J-15. O primeiro porta-aviões operacional do país, o Liaoning, que entrou em serviço há dez anos, leva até 24. Já o Fujian, o primeiro “super porta-aviões” chinês, terá uma ala aérea ainda maior, inclusive com o uso de catapultas.

Baseados no Su-33, versão navalizada do Su-27 Flanker, o J-15 Fei Sha (Flying Shark) tem uma série de adaptações criadas pelos chineses. A frota já estaria equipada com radar AESA, novos motores e mísseis PL-10 e PL-15. O modelo está em serviço nos dois porta-aviões do país: o Liaoning e Shandong. O terceiro porta-aviões chinês, o Fujian, atualmente em fase de testes, deve levar a versão J-15T, adaptada para utilizar as catapultas da nova embarcação, o que deve garantir uma carga útil maior a cada decolagem. Pelo menos mais um porta-aviões já estaria em construção.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho