AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

De olho em mais Mi-24, Ucrânia não planejar deixar de operar aeronaves de origem soviética

Mi-24 da República Tcheca. Foto: Aleem Yousaf

O pedido do governo da Ucrânia por aeronaves de origem Ocidental, como é o caso de caças F-16 ou helicópteros Black Hawk, não está relacionado a um desejo de deixar de voar aeronaves de origem russa. O país procurou a República Tcheca em busca de helicópteros Mi-24 Hind e jatos leves de ataque L-39 Albatros, ambos da época soviética.

O número de aeronaves a ser transferido ainda vai depender das negociações políticas e do estado de conservação, pois seriam aeronaves atualmente estocadas. A Ucrânia também demonstrou interesse em helicópteros Mil Mi-8, retirados de serviço no último mês de novembro, e de um avião de transporte tático Antonov An-26 Curl. Dependendo da situação, é possível que todos virem apenas fonte de peças.

A Ucrânia já recebeu caças MiG-29 da Polônia e da Eslováquia, além de jatos de ataque Su-25 da Macedônia do Norte. Dinamarca, Noruega e Países Baixos devem fazer a aguardada transferência de jatos F-16. Também há negociações para o recebimento de caças Mirage 2000 da França, havendo preferência pelo modelo 2000D, de ataque. Autoridades ucranianas já afirmaram que estes jatos devem operar ao lado de modelos como o Sukhoi Su-24 Fencer e o Su-27 Flanker, já disponíveis.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho