AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Em oito anos, companhias aéreas transportaram 57 mil órgãos e tecidos para doação

Em oito anos de parceria entre empresas aéreas, aeroportos e entidades governamentais, 57 mil órgãos e tecidos foram transportados em aeronaves comerciais para doações. A parceria foi renovada no dia 20 de outubro, com assinatura de um novo acordo de cooperação em benefício do Sistema Único de Saúde (SUS).

O presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Eduardo Sanovicz, foi homenageado durante a cerimônia pela criação do Programa Asas do Bem, que desde 2014 contribui diretamente para o transporte gratuito dos itens pelas associadas da ABEAR, além de promover a importância da doação de órgãos. “Participar do programa de doação de órgãos é motivo de orgulho para a ABEAR e suas associadas. Além de conectar pessoas e destinos, as empresas aéreas contribuem com ações como essa, que salvam vidas”, afirma Sanovicz.

Maíra Botelho, secretária da Secretaria de Atenção Especializada à Saúde (SAES), aproveitou para alertar sobre a necessidade de sensibilização constante para a doação. “Sem doação não há transplantes, e a taxa de recusa familiar ainda é um desafio. O Brasil lidera mundialmente em números de transplantes, o SUS é o maior financiador do sistema de doação de órgãos e durante a pandemia o país não interrompeu o programa, o que é uma vitória. O novo acordo assinado hoje será focado no aprimoramento da iniciativa para salvarmos ainda mais vidas pelo país”, concluiu.

Também participaram da assinatura de renovação o chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno; o diretor presidente da Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC), Juliano Alcântara; o presidente da Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (ANEEA), Fábio Rogério Teixeira; e representantes das companhias aéreas GOL, LATAM, VOEPASS e Azul.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho