EUA aposentam navio que operaria com os F-35B

A US Navy oficializou no dia 14 de abril a retirada de serviço do USS Bonhomme Richard, que sofreu um incêndio de grandes proporções no dia 12 de julho. Classificado oficialmente como navio de assalto anfíbio, o USS Bonhomme Richard tinha como ala aérea padrão cerca de 20 helicópteros e um pequeno número de caças AV-8B Harrier ou F-35B Lightning II do United States Marine Corps. Porém, se fosse a opção, havia a capacidade de levar até 20 desses caças, formando um grupamento embarcado comparável ao visto em naus capitânias de outros países.

Foto do USS Wasp, da mesma classe do USS Bonhomme Richard, com pelo menos dez caças F-35B. Foto: Benjamin F. Davella III / US Navy

O porta-aviões espanhol Juan Carlos I, por exemplo, pode levar até 12 caças AV-8B Harrier. Já os italianos Cavour e Giuseppe Garibaldi são capazes de utilizar um limite de 16 AV-8B, já em fase de substituição pelos F-35B. Em termos de deslocamento, estes porta-aviões de 26.000 toneladas, 27.900 toneladas e 14.150 toneladas são de porte menor que o USS Bonhomme Richard, com até 41.000 toneladas de deslocamento.

LEIA TAMBÉM: F-35B irá operar com porta-aviões de mais um país

Nesta configuração de porta-aviões, informalmente batizada de “Harrier Carrier”, o USS Bonhomme Richard atuou permaneceu na costa do Kuwait entre 17 de janeiro e 26 de julho de 2003 durante a operação Iraque Freedom. Dois esquadrões de caças AV-8B Harrier operaram do navio para realizar 547 missões de combate.

Navio foi consumido por um incêndio, em julho
Foto: Austin Haist / U.S. Navy

Porém, a aposentadoria não planejada do navio não deve representar uma significativa perda para o Pentágono. A US Navy conta com outros sete navios da mesma classe do USS Bonhomme Richard e outros dois navios de assalto anfíbio da classe América, também capazes de levar os F-35B. E há também mais onze porta-aviões tradicionais, atualmente equipados com os F/A-18E/F Super Hornet e, em breve, com os F-35C Lightning II.