AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

F-35B irá operar com porta-aviões de mais um país

F-35B de decolagem vertical no USS Wasp. Foto: US Navy
image_pdfimage_print

Após o Japão confirmar que irá transformar cruzadores pesados em porta-aviões capazes de operar jatos F-35B, a Coreia do Sul deve seguir pelo mesmo caminho, também já adotado por Estados Unidos, Reino Unido e Itália. Os coreanos devem construir uma embarcação de 30 mil toneladas de deslocamento capaz de operar esses jatos da versão de decolagem curta e pouso vertical, e comprar 20 caças F-35B adicionais com essa capacidade, além 40 F-35A já planejados para operação a partir de terra.

Porta-aviões Queem Elizabeth realiza operações com helicópteros próximo a Gilbratar

Cingapura também deve comprar o F-35 na versão B, porém ainda não há perspectivas claras para aquisição de porta-aviões. Em paralelo, a Espanha vai precisar de um substituto para seus caças AV-8B Harrier, operados a bordo do LHD Juan Carlos I, e o F-35B se apresenta como a única opção disponível no mercado. O país, que opera o Eurofighter Typhoon na sua força aérea, contudo, ainda não revelou estar decidido pela aquisição do F-35B.

Já os EUA mantém os planos de operar em pelo menos dez porta-aviões os F-35C, versão específica com decolagem por catapultas e pouso com auxílio de cabos de parada. Outros dez navios de assalto anfíbios devem operar os F-35B dos fuzileiros navais, focados em missões de ataque, mas com capacidades ar-ar mantidas.

Os F-35B do US Marine Corps podem ser utilizados nos navios de assalto anfíbio

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros