AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

EUA deslocam bombardeiros B-1B para o Oriente Médio

B-1B Lancer fotografado pela tripulação de um KC-135 Stratotanker no Oceano Pacifico, em 2022. Foto: Nicholas Priest

Um par de bombardeiros B-1B Lancer da 7th Bomb Wing da United States Air Force (USAF) foram levados para a Base Aérea de Incirlik, localizada no leste da Turquia, na última terça-feira, 15 de abril. O movimento estratégico, ainda que limitado a duas aeronaves, ocorre no contexto de elevação das tensões entre Israel e Irã. Oficialmente, o Pentágono nega se tratar de uma demonstração de força. 

A base de Incirlik foi inaugurada em 1955 como um ponto estratégico por estar próxima à região do Cáucaso, à época sob controle soviético, e nos últimos 30 anos ganhou importância ainda maior por conta da proximidade com Israel, Gaza, Síria, Iraque e Irã, dentre outras áreas de alto interesse do Pentágono. O local conta com unidades fixas da força aérea da Turquia e da USAF, mas também recebe militares de países parceiros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

B-1B. Foto: Jerret Harris

Ainda assim, o Pentágono afirma que a presença dos bombardeios na região não tem qualquer relação com os fatos recentes, sendo parte de um exercício de desdobramento de forças previamente planejado. As duas aeronaves, que têm como sede a Base Aérea de Dyess, no Texas, estavam desde o mês passado na Base Aérea de Morón, na Espanha. A missão na Turquia foi oficialmente classificada como de rotina.

De fato, anualmente há o exercício de deslocamento para Europa, com missões de longo alcance por toda a área. O próprio deslocamento até a Espanha incluiu uma rota próxima à Noruega, sendo os bombardeiros norte-americanos acompanhados por interceptadores MiG-31 Foxhound da Rússia. Em abril, outro par de B-1 saiu da Base Aérea de Morón e foram até o espaço aéreo da Romênia, já próximo à guerra em curso na Ucrânia.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS! PRÉ-VENDA!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho