AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

F-15EX Eagle II e F-15QA avançam

Dois F-15E (primeiro plano) ao lado de dois F-15EX durante exercícios realizados em Nellis. Foto: William R. Lewis / USAF

Ao lado dos tradicionais F-15C Eagle, além dos A-10 Thunderbolt II, os F-15EX Eagle II da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) foram testados pela primeira vez em um exercício operacional. Duas unidades estiveram de 18 a 25 de outubro na Base Aérea de Nellis.

O grande desafio apontado pela USAF é o domínio do novo sistema de controle de voo digital, diferente do hidromecânico dos F-15 mais antigos. Também está em análise o desempenho do Eagle Passive Active Warning Survivability System (EPAWS), uma nova geração de sistemas para o ambiente de guerra eletrônica.

LEIA TAMBÉM: Israel quer novo F-15EX Eagle II

Apesar das novidades, a implantação tem sido rápida: o primeiro F-15EX voou em 2 de fevereiro de 2021 e o primeiro foi entregue à USAF em 10 de março, permanecendo em testes a partir da Base Aérea de Eglin, na Flórida. Oito unidades foram encomendadas ao custo de 1,2 bilhão de dólares, e a USAF anunciou que lotes adicionais devem ser adquiridos para substituir os F-15 mais antigos. O total poderá chegar a 144.

LEIA TAMBÉM: Pentágono quer mais F-35 e F-15EX, menos F-16, KC-135 e A-10

Entre outras novidades, a nova célula terá uma vida útil de 20 mil horas, e há previsão para mais estações de armas, sendo possível decolar com até 22 mísseis ar-ar. Um novo radar AESA e sistema IRST também estão entre as tecnologias incorporadas.

F-15QA
Foto: Boeing

F-15QA

Em 27 de outubro, cinco F-15QA fizeram o voo de 12 mil quilômetros da fábrica da Boeing, no Missouri, Estados Unidos, até a Base Aérea Al Udeid, no Catar. A versão, desenvolvida especificamente para o país, traz várias inovações incorporadas aos F-15EX.

Chamados de F-15QA Ababil (nome de uma ave da mitologia árabe), 36 desses caças foram encomendados a um custo total de US$ 12 bilhões.