AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

China e Argentina estreitam laços na área de defesa

O Chengdu J-10 é uma das opções de aviões de caça de origem chinesa Foto: Ministério da Defesa da Rússia

No fim de outubro, os ministros da defesa da China e da Argentina iniciaram conversações para aprofundar as relações entre os dois países. Wei Fenghe e Jorge Taiana tiveram um encontro por videoconferência divulgado pela imprensa estatal chinesa.

LEIA TAMBÉM: F-16, Kfir, F-1, Mirage 2000, JF-17…. Os caças que a Argentina NÃO comprou

Wei Fenghe disse que os dois países são “bons amigos” e que confiam um no outro. Foi revelado que ambos têm mantido contato próximo, com ligações e cartas. De acorco com a imprensa chinesa, o objetivo é “aprofundar e expandar uma cooperação pragmática”. Entre os temas de interesse estão o treinamento de pessoal, cuidados médicos e missões de paz.

LEIA TAMBÉM: Em dez anos, Argentina terá forças armadas renovadas, promete Ministro

A aproximação sino-argentina ocorre no momento em que há dúvidas sobre qual será o futuro caça a ser adquirido por Buenos Aires. O JF-17 Thunder, desenvolvido pelo Paquistão em parceria com a China, chegou a constar no orçamento público do país, mas o governo negou que se tratasse de uma compra definida. Os chineses podem oferecer outras opções, como o Hongdu JL-10 e o Chengdu J-10.