AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

F-16 e Mirage 2000 são estrelas de exercício no Golfo Pérsico

O fim de agosto foi movimentado no Golfo Pérsico. Dois esquadrões de Mirage 2000 e três esquadrões de caças F-16, incluindo os da versão F-16E/F Block 60, se envolveram durante dez dias em exercícios de guerra aérea e aeronaval. Porém, não eram potências ocidentais em cena: todas as aeronaves de combate eram das forças aéreas dos Emirados Árabes Unidos e do Egito.

Essa foi a terceira edição do exercício Zayed. As duas primeira ocorreram em 2014 e em 2017. Planejados e bem divulgados, os treinamentos são voltados para explorar ao máximo a capacidade dos caças e reforçar os laços estratégicos entre os dois países, além de servir como demonstração de força. Todas as aeronaves ficaram sediadas na Base Aérea de Al Dhafra, próxima a Abu Dhabi.

Egitos e Emirados Árabes têm duas das forças aéreas mais poderosas da região. O primeiro conta com cerca de 18 Mirage 2000, 30 Rafale, 24 Sukhoi Su-35, 44 MiG-29, 40 F-16A/B e 180 F-16C/D. Já os Emirados contam com cerca de 60 Mirage 2000-9 e 75 F-16E/F Block 60, além de já ter encomendado o F-35.

LEIA TAMBÉM – Emirados Árabes confiantes no recebimento do F-35