AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

FAB recebe avião SAR para a “Dimensão 22”

Foto> Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

A missão de busca e salvamento (SAR, na sigla em inglês) poderá em breve ser realizada no Brasil com um alcance nunca antes visto. Isto porque no dia 24 de novembro chegou à Ala 5, em Campo Grande (MS), a aeronave SC-105 Amazonas com matrícula FAB 6551, a primeira aeronave brasileira voltada para missão SAR com capacidade para ser reabastecida em voo.

“Essa aeronave vai contribuir para que o Esquadrão cumpra a sua missão, com um incremento na capacidade operacional”, explicou o Tenente-Coronel Luciano Marchiorato Dobigines, Comandante do Esquadrão Pelicano, unidade da FAB especializada em missões SAR. “É um momento muito importante para a Força Aérea Brasileira poder incorporar ao seu acervo mais uma aeronave que é uma das plataformas mais modernas a ser utilizada na nobre missão de salvar vidas”, ressaltou o Brigadeiro Augusto Cesar Abreu dos Santos, Comandante da Ala 5.

Além de poder ser reabastecida em voo, a aeronave conta com um sistema eletro-óptico de busca de imagem e por espectro infra-vermelho que permite realizar buscar pelo calor, podendo detectar, por exemplo, uma aeronave encoberta pela vegetação ou uma pessoa no mar. Ao todo, três aeronaves do tipo foram encomendadas. A primeira foi recebida em agosto, sem a sonda de reabastecimento. A terceira está prevista para o próximo ano, quando a primeira aeronave também será enviada à Espanha, onde fica a fábrica da Airbus para receber o equipamento.

SC-105 Amazonas SAR
Primeiro SC-105 Amazonas SAR, ainda sem a sonda de reabastecimento

Dimensão 22

A chegada da aeronave com possibilidade de ser reabastecida em voo se explica pela vastidão da área onde o Brasil, via suas Forças Armadas, é responsável pelas missões de busca e salvamento. Ao todo, são 22 milhões de km², envolvendo o território nacional (8,5 milhões de km²), a Zona Econômica Exclusiva no Oceano Atlântico (3,5 milhões de km²) e mais cerca de 10 milhões de km² de águas internacionais sob responsabilidade brasileira, conforme acordos internacionais.

Além dos três SC-105 Amazonas com capacidade de reabastecimento em voo, os aviões KC-390 e helicópteros H-36 Caracal também são vetores SAR com capacidade de receber combustível em voo. Os dois modelos também estão em fase de recebimento. No caso dos helicópteros H-36, a base de operações é Natal.

Helicóptero H-36 já iniciou os testes para ser reabastecido no ar

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros