AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Esquadrão Adelphi será reativado

Gripen da FAB
Gripen da FAB. Foto: Lasse Hejdenberg / SAAB
image_pdfimage_print

Pioneiro na operação de caça de ataque A-1 AMX na Força Aérea Brasileira, o Esquadrão Adelphi (1º/16º GAV) foi desativado em dezembro de 2016, tendo transferido seus caças para as unidades sediadas em Santa Maria (RS). Porém, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, confirmou a futura reativação da unidade aérea em Anápolis (GO), onde irá voar com caças F-39 Gripen.

A confirmação foi dada ontem, 22 de novembro, durante o encontro que reuniu ex-integrantes do Esquadrão em Santa Cruz (RJ), antiga casa do Adelphi. “Para mim, este encontro com os militares que fizeram parte do 1º/16º GAv – Esquadrão Adelphi, aqui na Base Aérea de Santa Cruz, tem um significado bastante importante: manter viva a chama da nossa Unidade, que aguarda a sua reativação, na ALA 2 – Base Aérea de Anápolis, onde, juntamente com o 1º Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), terão incorporado às suas Unidades o F-39 Gripen”, lembrou o Tenente-Brigadeiro Bermudez.

O Esquadrão Adelphi foi ativado em 7 de novembro de 1988, como Núcleo do Primeiro Esquadrão do Décimo Sexto Grupo de Aviação (1º/16º GAV), primeira Unidade Aérea da FAB a ser equipada com aviões de caça A-1, concebidos em parceria com a indústria nacional brasileira. Em 2013, o Esquadrão recebeu a versão modernizada denominada A-1M, que operou na Base Aérea de Santa Cuz, hoje Ala 12, até o final de 2016.

Comandante da Aeronáutica em encontro do Esquadrão Adelphi. Foto: Força Aérea Brasileira

Piloto de caça, o próprio Tenente-Brigadeiro Bermudez foi um dos comandantes da unidade aérea.

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros