AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

FAB treina em pistas críticas na fronteira com Venezuela e Guiana

C-98 Caravan em pista na região de fronteira. Foto: Tenente Nijelshi, Tenente Dantoniele e Tenente Padoan

A capacidade dos aviões C-98 Caravan da Força Aérea Brasileira de pousar e decolar de pistas críticas foi posta a prova durante o mês de julho. Os pelotões de fronteira do Exército Brasileiro em Surucucu, Uiramutã, Bonfim e Normandia, todos na região de fronteira com a Venezuela e a Guiana, receberam durante duas semanas treinamentos com os esquadrões Tracajá e Cobra, sediados em Belém (PA) e Manaus (AM), duas das unidades aéreas que dão apoio às forças terrestres na área.

O Exercício Técnico Pista Crítica (EXETEC) terá ainda uma segunda fase, quando serão utilizadas as pistas dos pelotões do Exército no estado do Amazonas. “O EXETEC é primordial para tornar cada piloto proficiente na operação em pistas restritas na região amazônica, bem como na adaptação ao ambiente que possui diversas dificuldades, como terreno montanhoso e meteorologia adversa”, disse o Comandante do Esquadrão Tracajá, Tenente-Coronel Lázaro de Andrade Stallone.

Os aviadores capacitados são provenientes do Esquadrão Rumba, em Natal (RN), onde foram formados pilotos de transporte. “O treinamento em pistas críticas capacita nossos pilotos, principalmente os recém-chegados do Esquadrão Rumba, a operarem nos diversos aeródromos peculiares da região amazônica, contribuindo dessa forma com a missão da Força Aérea de integrar o território brasileiro”, estacou o Comandante do Esquadrão Cobra, Tenente-Coronel Rodrigo Fonseca da Silva Rosa.

Foto: Tenente Nijelshi, Tenente Dantoniele e Tenente Padoan

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho