AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Reino Unido terá drone armado capaz de voar entre aeronaves civis

O Reino Unido deverá colocar em serviço em 2024 a primeira aeronave remotamente pilotada do mundo certificada para operar em espaços aéreos divididos com aeronaves tripuladas, inclusive civis. Ao custo de 65 milhões de Libras (cerca de 432 milhões de Reais), os três primeiros Protector vão poder operar em qualquer lugar do mundo em missões ISTAR (Intelligence, Surveillance, Targeting and Reconnaissance), além de realizar ataques com mísseis ar-solo Brimstone 3 e bombas inteligentes Paveway IV.

Fabricados pela empresa norte-americana General Atomics, o Protector é a versão britânica do MQ-9B SkyGuardian. A autonomia da aeronave chega a 40 horas, destacando-se também a capacidade de controle via link de satélite. A frota britânica deverá ser totalmente baseada e controlada a partir da Base Aérea da Royal Air Force em Waddington.

Cada Protector deve ter a sua própria estação de controle e o plano é adquirir mais 13 unidades para substituir totalmente os RQ-9 Reaper atualmente em serviço, com experiência de combate no Afeganistão e Iraque.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Assine Asas!

Parceiros