AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Honduras comemora ter armado os canhões de um caça F-5

Caças F-5E de Honduras em treinamento nos EUA, em 1989. Foto: Oscar Elvir Vasquez

Se o grau de preparo das forças armadas brasileiras muitas vezes é alvo de críticas por aqui, a realidade de alguns países latino-americanos é bem mais complexa. Em Honduras, a própria Presidência da República comemorou o fato de um dos quatro caças F-5E Tiger II do país ter tido seus canhões armados.

O secretário privado da presidência de Honduras, Héctor Manuel Zelaya, foi até a Base Aérea Héctor Caraciolli para “supervisionar” pessoalmente um caça F-5 ter o seu canhão armado. Com cobertura nas redes sociais, o fato foi tratado como uma retomada da capacidade da aviação de caça do país. De acordo com o político, os EUA voltaram a autorizar a compra de peças de reposição para a frota.

Representante da Presidência da República de Honduras acompanha manutenção em caça F-5E. Foto: Presidência de Honduras

Em abril, a Fuerza Aérea Hondureña (FAH) anunciou ter colocado quatro F-5 em condições operacionais, após seis anos estocados. Isso foi possível graças a um acordo com a empresa israelense Elbit, que também oferta uma modernização para sete desses caças. O país também planeja recuperar a capacidade de combate de cinco A-37B Dragonfly. O maior sonho, contudo, é a aquisição do Embraer A-29 Super Tucano.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho