AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Ida ao Alasca também testou o alcance do KC-390

KC-390 em operação no Alasca Foto: Força Aérea Brasileira

Um avião KC-390 do Esquadrão Zeus da Força Aérea Brasileira realizou no dia 8 de fevereiro o voo de maior duração já registrado por uma aeronave do modelo. Ao todo, foram 6h28 voadas entre Moses Lake, no estado norte-americano de Washington, e Fairbanks, no Alasca.

Essa ainda não é a capacidade máxima da aeronave. Com alcance estimado em cerca de seis mil quilômetros, além de ter capacidade de reabastecimento em voo, o KC-390 deverá ainda cumprir missões com maior permanência em voo. Uma das tarefas previstas para a frota da FAB é realizar a busca de aeronaves ou embarcações, o que vai exigir voos mais demorados.

Infográfico: Força Aérea Brasileira

Expansão do envelope

A missão até o Alasca partiu de Anápolis (GO), incluiu também escalas em Boa Vista (RR) e Jacksonville (Flórida), e faz parte da campanha para prosseguir na certificação da aeronave KC-390 Millennium. O foco foi operar o jato fabricado no Brasil em um ambiente com temperatura de -37,8°C com sensação térmica de – 47,8°C.

Foram conduzidos cheques operacionais da aeronave para verificar a correta funcionalidade de diversos sistemas, tais como: aviônicos, elétrico, hidráulico, controles de voo, combustível, motores, Auxiliary Power Unit (APU) e radar. Os resultados alcançados vão atestar a capacidade do KC-390 de operar em ambientes com condições meteorológicas extremas.

Foto: Força Aérea Brasileira

Um dos objetivos da Força Aérea Brasileira é utilizar os KC-390 em missões no continente antártico, o que exigirá tantos voos longos quanto operações a baixas temperaturas.

Sobre o autor

Redação

Comentar

Clique aqui para comentar