AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Israel realiza maior exercício aéreo multinacional da sua história

Caças da Alemanha e Israel em formação Foto: Luftwaffe

Israel mostrará ao mundo, até o próximo dia 28, suas capacidades militares e diplomáticas. Isso porque Alemanha, Estados Unidos, França, Grécia, Índia, Itália e Reino Unido atenderam aos convites e enviaram suas forças aéreas para a edição 2021 do exercício Blue Flag, o maior e mais complexo treinamento de guerra aérea multinacional já realizada pelos israelenses.

A Blue Flag 2021 também é uma demonstração do que há de mais avançado na guerra aérea moderna. Participam caças F-35 (EUA, Itália e Israel), Eurofighter (Alemanha e Reino Unido), Rafale (França), Mirage 2000 (Índia), F-16 (Israel e Grécia) e F-15 (Israel).

Foto: Força Aérea de Israel

“O objetivo do exercício é fortalecer a cooperação estratégica internacional, aprendendo e aprofundando a coordenação de caças de 4ª e 5ª gerações em um ambiente operacional desafiador, com ênfase no fortalecimento das capacidades operacionais das forças aéreas”, afirmou a força aérea de Israel em comunicado. Devem ser simuladas missões ar-ar e ar-solo.

A longa lista de participantes contrasta com as edições anteriores, iniciadas em 2013 e que tiveram, no máximo, três países convidados. Um detalhe é que em 2019 houve indícios da presença de jatos F-16 da Jordânia na área, apesar de o país nunca ter oficialmente confirmado isso. Neste ano, a maior parte das atividades continua ocorrendo fora dos holofotes e mesmo sem confirmação por meio dos aplicativos de acompanhamento de movimento do espaço aéreo.

Esta é a primeira vez que caças da Royal Air Force voam sobre Israel para um exercício militar. Também é a primeira visita dos franceses com os Rafale e dos indianos com os Mirage 2000. A principal base de operações é Ovda, perto da cidade de Eilat.

Entre os significados históricos do exercício, os comandantes das forças aéreas da Alemanha e de Israel fizeram um sobrevoo conjunto sobre o país. No ano passado, o mesmo foi realizado, mas sobre as ruínas de um antigo campo de concentração nazista na Europa.