AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

L-39 Albatros ganha nova vida para voar ao lado do F-16

Desenvolvido pela antiga Tchecoslováquia nos padrões aeronáuticos da União Soviética, o L-39 Albatros tem demonstrado capacidade de adaptação a novas realidades operacionais. No início de julho, a empresa Aero Vodochody Aerospace, agora da República Tcheca, concluiu com sucesso a modernização do primeiro L-39 da força aérea da Bulgária, que será utilizado para preparar pilotos para voarem caças ocidentais F-16 Fighting Falcon.

A Bulgária recebeu 36 L-39ZA Albatros entre 1986 e 1990, quando ainda fazia parte do Pacto de Varsóvia. Ao longo de décadas, serviram para formar pilotos de combate que, posteriormente, eram encaminhados aos caças MiG-29. A versão adquirida, ZA, já possuía alguns itens mais avançados frente aos L-39 clássicos, incluindo o canhão GSh-23L, de 23mm.

Com a modernização, a Aero Vodochody Aerospace substituiu uma série de aviônicos, incluindo todos os sistemas de navegação e de comunicação, além da revitalização dos motores AI-25TL e das células, permitindo a operação por pelo menos mais sete anos. Vale ressaltar que a Bulgária é, há 20 anos, um país-membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), portanto, os L-39 precisam cumprir uma série de pré-requisitos para se manterem operacionais.

Até o momento, foi contratada a modernização de dois L-39, que vão ajudar a força aérea do país no início da operação dos já adquiridos 16 F-16C/D Block 70. O projeto consolida a ideia da Aero Vodochody de oferecer versões ocidentalizadas das suas aeronaves.

Sobre o autor

Humberto Leite

Comentar

Clique aqui para comentar

ASSINE A ASAS E GANHE UM ALBUM DE FIGURINHAS: AVIÕES DE GUERRA

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho