AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Menos um! Dupla A-29 e E-99 tira mais um avião ilícito da Amazônia

Foto: Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

Um monomotor T210N Turbo Centurion II não está mais a serviço de atividades ilícitas na região amazônica. Isso porque a aeronave foi interceptada na manhã desta sexta-feira dois A-29 Super Tucano da Força Aérea Brasileira no sul do estado do Pará. Sem obedecer às ordens da defesa aérea, o piloto infrator preferiu fazer um pouso forçado, incendiar a aeronave e fugir pela mata. A polícia toma conta das ações agora.

A interceptação ocorreu em coordenação com a Polícia Federal, que passa para o Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (SISDABRA) informações de inteligência sobre atividades suspeitas. Um avião-radar E-99 também foi usado para localizar o monomotor em voo a baixa altura.

A principal vantagem do uso de um avião-radar como o E-99 é poder detectar aeronaves em voo a baixíssima altura Foto: Capitão Enilton / Força Aérea Brasileira

O Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, destacou a prontidão da Defesa Aérea da FAB e o trabalho conjunto com os órgãos de segurança. “É importante ressaltarmos a prontidão da FAB e o trabalho conjunto com PF e outros órgãos de segurança. Cumprimos todos os procedimentos da Defesa Aérea e tudo transcorreu perfeitamente”, ressaltou. O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), localizado em Brasília (DF), coordena esse tipo de missão.

Você já assistiu à série #Sextou?! Confira as melhores dicas culturais da aviação!

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros