AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

P-3 Orion terá nova vida em Portugal

P-3 Portugal. Foto: Rafael Vieira

A Força Aérea Portuguesa enviou ao Canadá, no início de outubro, o primeiro patrulheiro marítimo P-3C CUP+ para a modernização com a empresa General Mission Systems, contratada via governo do país americano. Até 2025, as onze aeronaves devem ter passado pela atualização.

A história do P-3 em Portugal começou em 1988, com a aquisição de seis P-3B usados da Austrália, redesignados P-3P. Essas aeronaves voaram até 2011, tendo sido substituídas, a partir de 2006, por modelos P-3C, também adquiridos usados, dessa vez dos Países Baixos.

Em 2007, a Lockheed Martin foi contratada para a atualização que levou as aeronaves ao atual padrão CUP+, a um custo de 99,7 milhões de euros. Em 2011, Portugal investiu mais 45 milhões de euros na compra de seis P-3 no mesmo padrão CUP+. Eram aeronaves também usadas pelos Países Baixos que foram adquiridas pela Alemanha e passaram por modernização semelhante, com instalação de novos radares, dentre outras melhorias.

Agora, a nova modernização é mais barata, envolvendo a troca de sistemas de comunicação, do transponder, do datalink e dos sistemas de missão. A expectativa do país é ter uma frota capaz de realizar missões de patrulha marítima, busca e salvamento, inteligência, ataque naval e guerra anti submarinos.

Vale lembrar que Portugal tem a 20ª maior zona econômica exclusiva sobre o mar do mundo, com mais de 1,7 milhão de quilômetros, boa parte por conta da manutenção da soberania dos arquipélagos da Madeira e dos Açores.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS! PRÉ-VENDA!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho