AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Para Rússia, Su-24M é de “curto alcance”

Uma notícia divulgado pelo Ministério da Defesa da Rússia chama a atenção por um detalhe: os aviões de ataque Su-24M Fencer são chamados de “bombardeiros de curto alcance”.

Comparáveis aos F-111 norte-americano, os Su-24 são bimotores capazes de atingir Mach 1,6 a grande altitude, também podendo ser supersônicos a nível do mar. Com 3 toneladas de bombas, um Su-24 pode realizar um ataque a 615 km indo e voltando à baixa altura.

Para outros países, que atualmente têm todas as missões de ataque realizadas por aviões de caça multifuncionais, as capacidades acima seriam consideradas de cunho estratégico. Até a Argentina, em um ensaio de grandeza ocorrido em 2014, chegou a falar na aquisição do Su-24 como uma efetiva ameaça à soberania britânica nas Falklands.

Para se ter uma ideia, um A-1 AMX, conhecido pelo seu excelente alcance na realidade Sul-Americana, em uma missão também inteiramente a baixa altura, consegue atingir um alvo a cerca de 500 km de distância. Porém, com apenas 900 kg de bombas. Para levar mais armas, o alcance é sacrificado.

A comparação dá uma dimensão sobre a capacidade do Su-24. Para a Rússia, contudo, onde a Força Aérea também conta com os Tu-160 Black Jack, Tu-95 Bear e Tu-22 Backfire, o Su-24 é tão somente um aeronave de ataque de “curto alcance”…

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!