AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Portugal reforça defesa aérea na Polônia

Os caças de Portugal são preparados para cumprir missões em prol da OTAN
image_pdfimage_print

Membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), Portugal enviou quatro caças F-16 para a Polônia. As aeronaves vão atuar durante dois meses no reforço da defesa aérea na região, no âmbito da operação Assurance Measures 2019. O contingente é de 70 militares.

“A Força Aérea de Portugal posicionou seus caças multimissão F-16 tanto para ações ar-ar quanto ar-solo”, disse o comandante do destacamento, Tenente-Coronel João Rosa. “Isso oferece flexibilidade e proporciona excelente possibilidade de treinamento junto com as forças da Polônia e de outros países aliados posicionados na área. Nós não vamos trabalhar apenas com países da OTAN, e sim também com a Suécia e a Finlândia”, explicou.

Em 2018, quatro F-16 portugueses já haviam feito o mesmo papel na Lituânia.

Originalmente da versão Alfa, a mais antiga, os F-16 de Portugal passaram pela modernização MLU e estão atualmente no mesmo nível tecnológico dos F-16C. São chamados em Portugal de F-16M. Todas as 30 aeronaves estão sediadas em Monte Real, na região central do país.

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros