AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Rússia aumenta letalidade dos seus mísseis Kh-101

Tupolev T-95 com mísseis Kh101. Foto: Piotr Butowski

Lançados a partir dos bombardeiros Tu-95 Badger e Tu-160 Blackjack, os mísseis russos Kh-101 ganharam novas capacidades em meio à guerra travada contra a Ucrânia. As armas teriam tido sua carga bélica praticamente duplicada, passando para cerca de 800 kg ao invés da ogiva única de 450 kg. Além disso, parte desse peso incluiria fragmentos de aço, ganhando capacidade de fragmentação, ampliando a letalidade contra tropas, alvos dispersos e veículos sem blindagem.

A modificação já é foco de imagens postadas em redes sociais e por levantamentos de inteligência feitos pela Ucrânia. Para praticamente duplicar a carga bélica, os russos teriam sacrificado o alcance original do Kh-101, que passa dos 2.500 km. Porém, no cenário das operações na Ucrânia, a arma continuaria sendo capaz de atingir todos os alvos estratégicos da campanha militar.

Não é a primeira inovação vista em mísseis Kh-101 nos céus da Ucrânia. Desde janeiro do ano passado, há relatos de que esses mísseis teriam sido equipados com lançadores de flares. Isso daria capacidade para despistar mísseis antiaéreos com guiagem por infravermelho. 

NOVA EDIÇÃO DA ASAS! PRÉ-VENDA!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho