ARTE, CULTURA & LAZER TELA EM VOO

Sangue no Cockpit! Intruder, um voo para o Inferno

Focado no A-6 Intruder, o filme mostra um lado da guerra diferente do apresentado na maioria das películas do tipo

O maior legado de “Top Gun – Ases Indomáveis” foi mostrar que filmes de aviação de combate eram bem aceitos pelo público, o que levou diversos estúdios a investirem em novas produções do tipo. Lançado em janeiro de 1991, “Intruder A-6 – Um Voo para o Inferno” (Flight of Intruder) teve como principal mérito levar ao público uma face diferente da aviação naval.

Nos anos 90 o filme chegou a passar na “Tela Quente” e depois se tornou praticamente uma raridade vista só por apaixonados por aviação militar. Hoje, felizmente, “Intruder A-6 – Um Voo para o Inferno” está disponível no Prime Vídeo, serviço de streaming da Amazon criado para concorrer com a Netflix.

Vamos ao filme!

Início da década de 70. A Guerra do Vietnã tem um fim melancólico para os pilotos norte-americanos. Ao invés de atacarem alvos verdadeiramente estratégicos, os A-6 Intruder da US Navy são enviados para missões consideradas pouco produtivas ou até inúteis pelos seus tripulantes.

O jato leva dois militares: um piloto e um navegador/bombardeiro, sentados lado a lado. E logo na primeira cena de ação, o Tenente Jake “Cool Hand” Grafton vê seu companheiro ser atingido por tiro de armas pequenas: como se não bastassem os mísseis anti-aéreos e os canhões, as aeronaves estava expostas e fogo de armas de vietnamitas escondidos na selva.

Os personagens de Willian Dafoe e Brad Johnson voam juntos sobre o Vietnã do Norte

Não é um filme com o mesmo heroísmo de Top Gun. Sem armamento defensivo, os A-6 apenas lutam para não serem abatidos a cada voo. Na única situação em que encontram um caça inimigo, a medida a ser tomada é tentar fugir enquanto buscam auxílio de uma esquadrilha de F-4 Phantom. Ainda assim, os protagonistas sonham com uma missão ousada, capaz de fazer o almirantado pensar no que a presidência pensaria.

Com Danny Glover no elenco, a produção tentou fugir das críticas de racismo dadas anos antes a Top Gun. Na direção, a Paramount escalou John Millus, roteirista de “Caçada ao Outubro Vermelho”, “Apocalipse Now” e da primeira versão de “Amanhecer Violento”, que também dirigiu. O roteiro se baseou no livro “Flight of Intruder”, de Stephen Coonts, escritor veterano da Guerra do Vietnã, tendo recebido uma medalha Distinguished Flying Cross pelo seu desempenho em aeronaves A-6.A história, porém, é fictícia.

O Grumman A-6 Intruder é o protagonista da história. Mas há quem ache que as cenas mais interessantes acontecem no final, quando brilham os A-1 Skyraider em sua típica missão de apoio aéreo aproximado. Aparecem também os North American RA-5C Vigilante, Sikorsky SH-3 Sea King, Vought A-7 Corsair II, Grumman C-2 Greyhound e McDonnell Douglas F-4 Phantom II. O mais provável, porém, é que você termine os 115 minutos de filme com uma certeza: a artilharia antiaérea é que realmente dá um grande medo!

Veja abaixo o trailer oficial do filme:

Assine Asas!

Parceiros