AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Sem 737 Max para as férias

image_pdfimage_print

A United Airlines anunciou que não conta com a liberação dos seus jatos Boeing 737 Max para a temporada de férias do verão no Hemisfério Norte, em meados de 2020. A declaração vai na contramão da expectativa da montadora, que é alcançar a liberação para os voos no meio do ano.

A United tem 14 aeronaves do modelo já construídas, mas impedidas de voar. A empresa já afirmou que confia que um dia a Boeing conseguirá resolver os problemas, mas que prefere anunciar, ela mesma, o retorno dos voos. A encomenda por mais 166 737 Max está mantida.

Prejuízo

Já a Southwest Airlines reclamou ter perdido 828 milhões de dólares em 2019 por conta da falta de operação dos seus 737 Max. A companhia chegou a receber 34 aviões do tipo e deveria ter 75 em serviço no fim de 2019, o que representaria 10% da sua frota atual. A solução encontrada até o momento tem sido adiar a aposentadoria de modelos mais antigos, como o 737-700. Há a chance até de adquirir aeronaves usadas.

A companhia fez um acordo de compensação financeira com a Boeing. Mas os valores não foram divulgados.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros