AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Uruguai agora tem Lei do Abate, mas faltam caças

Aeronaves ilegais em voo no espaço aéreo do Uruguai agora poderão ser derrubadas pela força aérea do pais. A Ley de Derribos foi regulamentada no último dia 4.

Foram estabelecidas 12 situações em que uma aeronave pode ser considerada ilícita, entre elas não comunicar um plano de voo, não se identificar, voar de forma “errática”, lançar objetos e não se comunicar, entre outras. A partir daí, a força aérea deve realizar ações de identificação, acompanhamento, comunicação, dissuasão e neutralização.

LEIA TAMBÉM: Força Aérea Uruguaia: pequena, mas bem treinada

Fazer a lei valer, contudo, depende de uma disponibilidade maior de meios. Hoje, a Força Aérea do Uruguai conta com três Cessna A-37B Dragonfly e três Pilatus PC-7U para cobrir todo o espaço aéreo nacional.

O país já chegou a avaliar opções como os F-5E Tiger III do Chile, o FA-50 Golden Eagle e o brasileiro Super Tucano.