AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

USAF falha na terceira tentativa de lançar míssil hipersônico

B-52 com o míssil AGM-183A ARRW Foto: USAF

O protótipo do AGM-183A Air-Launched Rapid Response Weapon (ARRW) falhou na sua terceira tentativa de lançamento, realizada em 15 de dezembro no Oceano Pacífico. A notícia é um balde de água fria para o Pentágono, que vê a Rússia na dianteira dessa tecnologia.

Dessa vez, o míssil sequer se desacoplou corretamente do B-52H utilizado. Em julho, a USAF havia divulgado pelo menos o sucesso dessa etapa. Na ocasião, o AGM-183A até fez seu GPS funcionar. Com o novo fracasso, o desenvolvimento volta à marca alcançada em abril, quando o B-52H também manteve o míssil sob a asa.

Com a falha no teste do AGM-183 ARRW, os EUA continuam atrás na Rússia no quesito armas hipersônicas. Isso porque desde 2017 já está em produção o Kh-47M2 Kinzhal, míssil com 2.000 km de alcance e velocidade máxima declarada entre Mach 10 e 12. É público que em já em 2018 houve lançamentos bem sucedidos. O MiG-31 Fouxhound e o Tu-22M já são capazes de levar a arma, sendo que no segundo caso é possível lançar até quatro em um mesmo voo.

O Kinzhal foi desenvolvido para atingir alvos estratégicos, seja em terra ou no mar, no caso de porta-aviões. Há o plano para que o caça stealth Su-57 seja capaz, assim como o MiG-31K, de levar uma dessas armas. Já os bombardeiros Tu-22M3M podem voar com quatro unidades.

Sobre o autor

Humberto Leite

Comentar

Clique aqui para comentar