AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA Uncategorized

Versão brasileira do Gripen entra em produção

Ainda não existe nenhum Gripen F pronto, mas a Saab adaptou um Gripen D para testar tecnologias da nova versão

Quando assinou o contrato para a aquisição de 36 caças Gripen, o Brasil fez um pedido específico para a Suécia: desejava que oito dos caças tivessem cockpit para dois pilotos, algo que a Saab não pensava em desenvolver para a nova versão do jato. Designada F-39F, o desenvolvimento dessa versão avançou com a participação direta de engenheiros brasileiros e agora entrou em produção.

A primeira parte do primeiro protótipo ficou recentemente pronta na fábrica da Saab em Linköping, na Suécia. Trata-se de uma parte do condutor de ar localizado logo atrás do cockpit.

Hoje, cerca de 400 engenheiros das empresas brasileiras Embraer, AEL, Akaer e Atech trabalham no desenvolvimento do Gripen F, que acontece no Gripen Design and Development Network (GDDN), em Gavião Peixoto (SP). A previsão é que os Gripen F começarão a ser entregues para a Força Aérea Brasileira a partir de 2023. Os Gripen E começam a chegar à Ala 2, em Anápolis (GO), no próximo ano.

A Saab incorporou o Gripen F ao seu portfólio de produtos oferecidos mundialmente. A Finlândia considera utilizar o modelo. Além de servir para treinamento, o Gripen F também pode ser utilizado para missões mais complexas, com os dois tripulantes explorando simultaneamente sensores da aeronave.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Assine Asas!

Anunciantes

KADEX 2020