AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Países da OTAN vão aumentar investimentos em defesa

O F-35 gerou, até o momento, a compra mais cara da história da aviação militar mundial
image_pdfimage_print

O esforço de Donald Trump para dividir melhor os gastos da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) parece ter dado resultado. No dia 29, o Secretário-Geral da OTAN, General Jens Stoltenberg, anunciou o aumento de investimentos por parte dos aliados europeus e do Canadá.

Os gastos de defesa desses países devem crescer 4,6%. Até o fim 2020, serão US$ 130 bilhões de dólares investidos. O saldo acumulado de aumento de investimento vai chegar a US$ 400 bilhões até 2024. “Esse é um progresso sem precedentes e está fazendo a OTAN mais forte”, disse o Secretário-Geral.

Mais países estão atingindo a meta de investir 2% do PIB em defensa. Nesse ano, nove deles vão alcançar o índice. A maioria vai atingí-lo até 2024.

Os investimentos podem ser usados tanto para operações e treinamentos quanto para aquisição de material militar. Hoje, países da OTAN precisam de orçamentos maiores caso decidam adquirir o novo caça F-35 Lightning II.

Promoção Relâmpago!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros