AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

15% dos F-35A da USAF estão no chão por falta de motor

Foto: Peter Thompson
image_pdfimage_print

Um total de 41 caças F-35A da United States Air Force, número equivalente a 15% da frota, estão no chão por causa de problemas no motor F135-PW-100, da Pratt & Whitney. O problema está no revestimento térmico das pás, que se desgastam mais rápido que o previsto. A logística não tem dado conta da demanda.

O Tenente-General Eric T. Fick, diretor do programa F-35, confirmou à Casa Branca que um F-35B do US Marine Corps, um F-35C da US Navy e três já entregues para clientes de exportação também já foram afetados. Na Base Aérea de Tinker aceleram os trabalhos de manutenção em 56 componentes de motores. Os dados são referentes ao dia 8 de julho.

LEIA TAMBÉM: 1 hora de voo do F-35 custa quase 200 mil Reais

O problema está em aceleração. Em fevereiro, a imprensa especializada norte-americana apontava que a situação atingiria no máximo 6% da frota, e só em 2022. Agora, fala-se em 20% dos F-35 no chão.

LEIA TAMBÉM: USAF próxima a fazer corte no número de F-35A

A situação chegou ao ponto de a General Eletric já ser apontada como a solução. A empresa concorrente apresentou o motor F136, cancelado por ser considerado mais caro.

Lançamento! ASAS 118! Garanta já a sua na pré-venda!

O Voo do Impossível

Parceiros