AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Amazônia deve ter mais de 200 pistas regularizadas

As pistas na região amazônica se destacam pela dificuldade de construção e manutenção. Foto: Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

A região Amazônica deve ter mais de 200 pistas de pouso regulamentadas em breve. A novidade foi possível por uma mudança nos documentos da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e vai ajudar no atendimento de comunidades isoladas.

A mudança foi publicada hoje. A ANAC alterou os anexos da Portaria nº 3.352/2018 e simplificou as regras para a regularização de pistas privadas de pouso e decolagem existentes na região da Amazônia Legal, sem a necessidade de elas passarem pelo processo de autorização de construção da Agência.

A alteração realizada pela ANAC dispensa a exigência de autorização prévia de construção de aeródromos privados já construídos e que estejam dentro da Amazônia Legal, desde que não estejam situadas em área de faixa de fronteira. Com este processo foi substituída a anotação de responsabilidade técnica de projeto e execução por uma única de regularização.

A previsão de 200 pistas a serem regulamentadas é da Fundação Nacional do Índio e da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI/MS), do Ministério da Saúde.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros