AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Avança jatinho capaz de fazer SP-Moscou sem escala

image_pdfimage_print

SP-Moscou sem escala é um sonho que nem o Chefe de Estado do Brasil pode realizar, dada a autonomia do nosso avião presidencial. Mas para os proprietários do Gulfstream G600 isso é possível. A aeronave criada para ser objeto de desejo de multimilionários mundo afora recebeu mais uma boa notícia hoje: recebeu a certificação da European Union Aviation Safety Agency (EASA), o que na prática significa a autorização para venda e registro nos países-membros da União Europeia.

Mas já há clientes nos EUA desde agosto. A certificação norte-americana havia sido alcançada no fim de junho, após uma campanha de cem mil horas em laboratório e 3.150 horas em 840 voos de testes.

Há de se testar o avião. O alcance vai além de qualquer oferta de concorrentes: pode chegar a 12.038 km. É o suficiente para São Paulo-Moscou, Paris-Hong kong ou Londres-Los Angeles. Para isso, o G600 voa a Mach 0,85, isto é, 1.049 km/h.

O curioso, porém, é que o jato executivo é praticamente um supersônico. Em testes, o G600 chegou a Mach 0,92 (1.136 km/h). Em distâncias menores é possível acelerar e voar nessas velocidades, superiores às registradas pelos jatos comerciais. Por isso, o G600 já conquistou 23 recordes de voos entre cidades.

A cabine pode ser configurada de acordo com o interesse do cliente, mas a capacidade máxima é para 19 pessoas. O cockpit também se destaca, com uso do Symmetry Flight Deck, da própria Gulfstream. Os pilotos têm a sua disposição controle do tipo joystick e dez telas, todas sensíveis ao toque.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros