AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Avião da FAB de 7 anos fica parado dois anos em manutenção

P-3AM Orion
P-3AM Orion. Foto: CB Silva Lopes / Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

Um dos oito aviões de patrulha marítima P-3AM da Força Aérea Brasileira levou dois anos e meio para passar por uma revisão completa. A própria FAB divulgou a informação. Com matrícula 7207, esta unidade do P-3AM foi recebida em fevereiro de 2013, após processo de modernização na Espanha. São, portanto, sete anos e meio desde a entrada em serviço, sendo cinco anos no esquadrão e dois anos e meio na revisão.

De acordo com a FAB, tratou-se da primeira “Phased Depot Maintenance” (PDM) do modelo P-3 realizada no Brasil. O Parque de Material Aeronáutico do Galeão (PAMA-GL) foi responsável pelo serviço. A aeronave, o P-3AM 7207, foi devolvida ao Esquadrão Orungan no dia 24 de julho.

Para fazer o trabalho, o PAMA-GL precisou investir na capacitação técnica de 61 militares que realizaram o curso de Mecânica Geral da aeronave P-3AM, além da estruturação de uma Linha de Revisão em suas instalações, com o objetivo de suportar a inspeções desse tipo, nunca antes realizada pela Força Aérea Brasileira (FAB) no P-3AM. Como a FAB possui oito aeronaves do tipo, é possível que os próximos trabalhos levem menos tempo.

Poucas empresas são capacitadas para esse tipo de serviço, e o custo é alto. Em junho, a portuguesa OGMA conquistou um contrato para a revisão de um P-3 do Ejército del Aire, a força aérea da Espanha. O trabalho de recuperação completa da aeronave se estenderá até 2021 e terá um custo de 1,4 milhão de Euros. A empresa faz serviços com modelos P-3 desde 1982.

Produzido a partir da década de 60, o P-3 foi a principal aeronave de patrulha marítima e combate antisubmarino da US Navy por décadas. Porém, o modelo já está em desuso internacional, tendo como principal substituto os P-8 Poseidon. No caso brasileiro, oito aeronaves P-3A foram adquiridas dos depósitos norte-americanos localizados no deserto e depois passaram por um amplo processo de revisão e modernização realizado na Espanha, onde receberam equipamentos no estado da arte. O primeiro P-3 foi recebido no Brasil em 2011.

Os esquadrões equipados com P-3 da US Navy estão recebendo os novos P-8

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Sobre o autor

Redação

Comentários

  • Bom dia. Fazem 02 anos que tivemos as últimas notícias sobre os mísseis anti-navio HARPOON para os P3AM da FAB. Será que já foram recebidos ?

  • Detesto essa expressão “estado da arte”, que é usada em notícias técnicas.Não diz nada do que realmente significa.Há tempos, comentei com um Técnico americano, numa firma em Miami, e ele concordou comigo com uma risada.Quem concorda comigo, pesquise;está na Internet.

Clique aqui para comentar

Promoção Relâmpago!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros