AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA Sem categoria

Azul quer crescer 42% até 2024

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, SP - 12/09/2019 - O primeiro Embraer E95 E2 para a Azul, registro PR-PJN e com a pintura ostentando os valores da companhia aérea. A cia aérea brasileira tornou-se a primeira no mundo a receber a nova versão do jato comercial da Embraer. Foto: Ariadne Barroso

A Azul tem planos claros para expansão. Após fechar 2019 com 140 aeronaves na frota, a companhia divulgou o plano de operar 200 aviões em 2024, um aumento de 42%. Mais: a ampliação deve ocorrer com modernização, trocando os primeiros modelos operados pela companhia por versões mais modernas.

No fim de 2019, a Azul contava com 55 Embraer 190, quatro Embraer 195 E2, 33 ATR-72, 38 A320neo e 10 A330. A frota de ATR deve permanecer igual, a de A330 deve subir para uma dúzia e os Embraer 190/195 mais antigos devem se despedir da empresa até 2021. O crescimento se dará com os Embraer 195 E2, que devem chegar a 75 unidades operacionais, e A320neo, com 80. Já em 2022, 100% dos voos domésticos devem ocorrer com aeronaves Embraer E2.

“Os A320neos e E2s são os principais pilares da nossa meta de aumentar significativamente a receita e a rentabilidade, ao mesmo tempo em que crescemos com responsabilidade nos próximos cinco anos”, disse John Rodgerson, CEO da Azul.

A Azul atualmente é a maior companhia aérea do Brasil em número de voos e cidades atendidas, com 916 voos diários e 116 destinos.