AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Datalink brasileiro foi apresentado ao mercado internacional

F-5EM da FAB. Foto André Feitosa / Força Aérea Brasileira

Prestes a entrar em operação com a Forças Armadas do Brasil, o Link BR2 foi uma das atrações da feira aeroespacial Fidae, realizada no Chile. O sistema, criado para permitir a comunicação segurança entre aeronaves e entre estações em solo, chamou a atenção no stand da AEL, uma empresa brasileira que atua há 40 anos no desenvolvimento, produção, manutenção e gestão logística de sistemas eletrônicos para aplicações militares e aeroespaciais.

LEIA TAMBÉM: FAB quer rede própria de datalink em 2023

No espaço, a AEL também apresentou o projeto RDS-Defesa (Rádio Definido por Software de Defesa), sob responsabilidade do Centro Tecnológico do Exército (CTEx), e aviônicos para aeronaves. A empresa tem a experiência de já ter participado de projetos de modernização de caças brasileiros. Outros destaque foi o Suporte Logístico Contratado (CLS), no qual a AEL proporciona o reparo e substituição imediata dos equipamentos em pane, reposição de estoques estratégicos e o gerenciamento do processo logístico.

Durante o evento, a AEL Sistemas recebeu a Comitiva da Força Aérea Brasileira (FAB), chefiada por seu Comandante, o Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior. Também recebeu a Comitiva do Ministério da Defesa, chefiada pelo Major-Brigadeiro Intendente Marcos Aurélio Pereira da Silva, Diretor do Departamento de Finanças (DEPFIN), da Secretaria de Produtos de Defesa. A comitiva contou com a participação do Coronel Aviador Damião Fontenelle dos Santos, do Departamento de Promoção Comercial (DEPCOM) e da Servidora Juliana Ribeiro Larenas. Oficiais do Exército Brasileiro também visitaram a empresa durante o evento.

Considerada um centro de excelência em tecnologia de defesa, desde 2001, a AEL faz parte do grupo Elbit Systems, líder mundial no segmento de defesa.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho