AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Drones turcos se tornam símbolo da resistência na Ucrânia, diz CNN

A rede norte-americana CNN fez uma reportagem especial sobre os drones Bayraktar, de origem turca, na guerra da Ucrânia. De acordo com a publicação, as aeronaves remotamente pilotadas se tornaram um símbolo da resistência dos ucranianos frente às forças russas.

Chegou-se ao ponto em que “Bayraktar” se tornou um nome popular para os pets. O prefeito de Kiev anunciou que novo lêmure do zoológico municipal terá esse nome. Um cachorro-mascote da polícia local também passou a se chamar Bayraktar.

Fontes nas forças armadas da Ucrânia alegam que os Bayraktar TB2 são fundamentais para retardar os avanços tanto da artilharia quanto dos blindados russos. Os vídeos dos ataques se tornaram virais e peças de motivação para as tropas ucranianas.

A Ucrânia, em 2019, se tornou um dos primeiros clientes do Bayraktar. Pelo menos 36 estavam em serviço antes da guerra – não há confirmações se mais foram adquiridos e de quantos foram destruídos.

Em serviço desde 2014, com mais de 300 unidades produzidas, o Bayraktar TB2 já acumula mais de 400 mil horas de voo, e está no seu terceiro uso real em guerras. O modelo já voou tanto na Líbia quanto na região do Nagorno-Karabakh, em 2020, quando também teve papel preponderante nos ataques das forças do Azeibaidjão na vitória contra as tropas da Armênia, à época apoiada pelos russos.

Com velocidade máxima de 220 km/h e autonomia de 27 horas, o TB2 pode levar uma carga útil de até 150 kg, incluindo câmeras ou armamentos como bombas guiadas, mísseis e foguetes.

LEIA TAMBÉM:

Bayraktar conquista espaço no mercado

Guerra no Cáucaso: Azerbaidjão ataca a Armênia

Rússia alega já ter destruído 693 aeronaves ucranianas

Ucrânia faz “vaquinha” online para comprar caças

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho