AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA DOS ARQUIVOS DE ASAS

Esquilo operou no topo do Everest há 15 anos

Comum nos céus do Brasil, o helicóptero Esquilo entrou para a história há exatos 15 anos. Em 14 de maio de 2005, um AS 305 conseguiu pousar em segurança no topo do Monte Everest, a 8.8248 metros (29.020 pés). É o recorde de pouso e decolagem em mais alto altitude, sendo reconhecida pela Fédération Aéronautique Internationale (FAI).

A FAI foi exigente. A aeronave deveria permanecer pelo menos dois minutos no ponto de pouso para que fosse efetivamente confirmado. O piloto de testes Didier Delsalle decidiu então fazer dois pousos, permanecendo em solo por dois minutos em cada um deles.

Funcionário da então Eurocopter, hoje parte do grupo Airbus Helicopters, Didier Delsalle utilizou um AS 350 B3 com matrícula F-WQEX. No retorno, ele ainda resgastou dois alpinistas japoneses que estavam a 4.487 metros.

A versão B3 é equipada com motores Arriel 2B. Em 2018, dois Esquilos do exército paquistanês transportaram uma equipe de alpinistas até os 5.000 metros no Nanga Parbat, na cadeia do Himalaia, onde realizaram com sucesso o resgate de uma alpinista francesa.

Hoje designado pela Airbus Helicopters como H125, o Esquilo já tem mais de cinco mil helicópteros em uso no mundo, com as mais de 23 milhões de horas de voo registradas. No Brasil, a Helibras produz o modelo e realiza o suporte para os usuários brasileiros.

Assista ao vídeo da Airbus:

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Assine Asas!

Parceiros