AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Aviação brasileira sofreu recuo de 94,6% em abril

Aeroporto de Brasília se destaca como ponto central de conexões no território nacional

Abril de 2020 é um mês a ser esquecido pelo setor aéreo brasileiro. O número de passageiros transportados caiu 94,6% quando comparado com abril de 2019, sendo registradas 399.558 no mês. Os dados são da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Todos os dados do período foram negativos. A demanda por voos caiu 93,1% e a ofereta de assentos também despencou 91,4%. Mesmo com menos aeronaves em voo, a taxa de ocupação também caiu 20,1% em relação a abril de 2019. Em média, os aviões voaram com 65,4% dos assentos ocupados. Em abril, também foram transportadas 12,2 toneladas de carga, 66,8% a menos que no mesmo mês do ano passado.

Todas as companhias aéreas tiveram perdas, mas a LATAM ficou com menor espaço. A Gol teve a liderança com 37,2% de participação no mercado doméstico, seguida pela Azul, com 36,7%. A LATAM registrou 25,8%.

O mercado internacional também registrou dados preocupantes: queda de 96,1% na demanda por voos e 91,1% na oferta de assentos.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho