AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

F-35 “convence” Coreia do Sul a ter porta-aviões

O F-35 assumirá a linha de frente da defesa da Coreia do Sul

Com quatro F-35A já operacionais no seu território e contrato assinado para 40 unidades, a Coreia do Sul planeja agora adquirir 20 F-35B, a versão de decolagem curta e pouso vertical (STOVL). A compra deve acontecer a partir da decisão de construir um navio capaz de operar com 16 dessas aeronaves. Será o primeiro porta-aviões sul-coreano.

Estados Unidos, Reino Unido, Itália e Japão já planejam adquirir a versão F-35B para operar a bordo de navios. No caso japonês, os dois navios da classe Izumo serão adaptados para receber os caças.

O F-35C pode operar a partir de porta-aviões convencionais. Já os F-35B, como esses da foto, podem decolar e pousar de navios de menor porte, como o USS América. Foto: US Navy

A sociedade sul-coreana vive em tensões com três países próximos: a Coreia do Norte, a China e o Japão. Os dois últimos investiram na guerra aeronaval nos últimos dez anos, tendo a China um porta-aviões em operação, um em testes de mar e pelo menos um terceiro em construção.