AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

FAB intercepta avião com 400 kg de cocaína

A Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou, na manhã desta quarta-feira (26 de julho), nas proximidades de Gavião Peixoto (SP), uma aeronave de modelo Beechcraft Baron 58, que ingressou no espaço aéreo brasileiro oriunda do Paraguai transportando drogas. Duas aeronaves de defesa aérea A-29 Super Tucano e um avião-radar E-99 foram empregados na missão, realizada em conjunto com a Polícia Federal (PF) e o Comando de Aviação Militar da PM/SP (Águia). A FAB não divulgou a matrícula da aeronave interceptada.

Ao ingressar no espaço aéreo brasileiro, sem plano de voo, o avião passou a ser monitorado pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e pela PF. A partir de então, os pilotos de defesa aérea seguiram os protocolos das Medidas de Policiamento do Espaço Aéreo (MPEA) e a aeronave foi classificada como suspeita, conforme previsto no Decreto 5.144, de 16 de julho de 2004.

Após descumprimento das ordens dos pilotos da FAB, foi necessário que a defesa aérea comandasse o tiro de advertência. Nesse momento, a aeronave fez um pouso forçado em uma pista de terra nas proximidades de Gavião Peixoto (SP). Depois disso, a Polícia Federal assumiu as Medidas de Controle de Solo (MCS). Dois tripulantes que estavam a bordo fugiram, deixando a carga para trás a carga ilícita de 400 kg.

Ação permanente

A ação dessa quarta-feira faz parte da Operação Ostium e da Operação Ágata, do Ministério da Defesa, interligadas ao Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF). O objetivo é coibir ilícitos no espaço aéreo brasileiro, no qual atuam em conjunto a FAB e Órgãos de Segurança Pública.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho