AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

FAB já tem suporte para até 26 mil horas de Gripen

Mockup do Gripen exposto pela FAB. Falta pouco para haver aeronaves reais por aqui Foto: Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

Em 2021, quando o primeiro F-39E Gripen for entregue para a Força Aérea Brasileira, a aeronave já estará coberta por um contrato de suporte logístico.

Incluído dentro do valor total do projeto (39,8 bilhões de coroas suecas e 245 milhões de dólares), o suporte deve cobrir a frota por um total de 26.400 horas de voo ou por um período máximo de cinco anos de operação. Os números constam na mensagem presidencial enviada ao Senado para aprovação do financiamento do projeto.

Desde a aquisição dos jatos, equipes da Saab já realizaram quatro visitas à Ala 2, em Anápolis (GO), que deverá receber os caças Gripen. Os suecos avaliaram hangares, oficinas, locais de testes, pátios, espaços para estocagem de equipamentos e toda a infraestrutura necessária para a operação dos F-39.

Foram realizadas obras tanto para receber os novos caças quanto, em paralelo, para operação dos KC-390, em serviço a partir deste mês.

O contrato de aquisição do Gripen envolve ainda um pacote de armamentos. Ainda que a FAB não especifique os detalhes, sabe-se que devem ser operadas armas avançadas tanto para garantir a superioridade aérea quanto para ataques inteligentes ao solo.

Sobre o autor

Redação

Comentário

Clique aqui para comentar

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros