AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

FAB testa datalink brasileiro em voo

A Força Aérea Brasileira (FAB) avançou no desenvolvimento do seu datalink, sistema que permite a transmissão de dados entre aeronaves de forma segura. Dois caças F-5EM foram usados, em março, na Operação Iris 2024, que teve como foco testar essa troca segura de informações, em tempo real. A Base Aérea de Canoas sediou os testes. 

Com o teste foi possível avançar para o desenvolvimento e certificação do equipamento Rádio Terminal Data Link (RTDL). A expectativa é de que o sistema, batizado de Link-BR2, esteja disponível em diversas aeronaves da FAB, desde os caças F-39 Gripen aos A-29 Super Tucano, além dos aviões-radar E-99M.

Sistemas de datalink são considerados estratégicos pelas forças armadas e as iniciativas multinacionais se concentram no âmbito de alianças de defesas, como a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), que conta com o Link-16. No caso brasileiro, o desenvolvimento é capitaneado pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

NOVA EDIÇÃO DA ASAS! PRÉ-VENDA!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho