AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Governo recupera pistas de pouso na Amazônia

Foto: Ministério da Infraestrutura
image_pdfimage_print

O Ministério da Infraestrutura (MInfra) entregou, nesta segunda-feira (30), obras de melhorias nos aeroportos de Santarém (PA) e de Oriximiná (PA). Os investimentos somam mais de R$ 18 milhões nos dois aeródromos.

Em Santarém, que tem o aeroporto administrado pela Infraero, a obra de recuperação de uma das cabeceiras da pista de pouso e decolagem recebeu investimento de R$ 4,62 milhões. Com capacidade para atender até 1,8 milhão de passageiros por ano, o Aeroporto de Santarém funciona 24 horas e recebe as operações das empresas aéreas Azul, Azul Conecta, Gol e Latam.

De acordo com o diretor de Operações e Serviços Técnicos da Infraero, Brigadeiro André Luiz Fonseca, os investimentos valorizarão o terminal de Santarém, que deverá ser concedido à iniciativa privada em 2022, durante a 7ª rodada de leilões de aeroportos.

Em Oriximiná, o investimento é de R$ 14.061.419,53, com recursos oriundos do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), e contempla a construção de mais de 6 mil metros de cerca, limpeza das faixas de pista, a instalação de PAPI nas duas cabeceiras, biruta, farol rotativo e o balizamento luminoso, que vão permitir a operação de aeronaves de médio porte com operação visual diurno e noturno.

As obras foram realizadas pela Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (Comara), da Força Aérea Brasileira. As obras envolveram o transporte de equipamentos e insumos em balsas. Na região, já foram entregues melhorias nos aeroportos de Oiapoque (AP) e Barcelos (AM), e há obras em andamento em Coari (AM), no Estirão do Equador (AM) e Iauaretê (AM). Os investimentos em aeroportos da Região Amazônica somam mais de R$ 170 milhões.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Lançamento! ASAS 118! Garanta já a sua na pré-venda!

O Voo do Impossível

Parceiros