AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA DOS ARQUIVOS DE ASAS

Há 50 anos, FAB fazia história no resgate das vítimas do incêndio do edifício Joelma

Há exatos 50 anos, em 1º de fevereiro de 1974, o edifício Joelma, localizado no centro da cidade de São Paulo (SP), sofreu um grande incêndio que à época desafiava a capacidade das forças resgatas. Um helicóptero UH-1H da Força Aérea Brasileira (FAB) acabou se tornando ali a única aeronave a conseguir realizar resgate de sobreviventes pelo telhado.

Naquele dia, muitas das pessoas que estavam no Joelma lembravam do resgate aéreo ocorrido pouco menos de dois anos antes, no edifício Andraus, quando aeronaves Hughes 300, Bell 206, Bell 204 e Hiller FH-1100 passaram a pousar no teto do Andraus para resgatar aqueles que, devido ao fogo, não conseguiam descer até o térreo.

Porém, no Joelma, a laje superior era diferente, estreito, com telhas de amianto e sem uma estrutura forte o suficiente para suportar um helicóptero. Com mais potência, o UH-1H era a única aeronave capaz de pairar sobre o telhado e permitir a entrada dos sobreviventes. A atuação dos militares da FAB permitiu reduzir os trágicos números daquele incêndio: foram quase 200 mortos e 300 feridos.

O cenário era de horror. O incêndio começou às 8h50, após um curto-circuito em um ar-condicionado no 12º andar. Seis minutos depois, o fogo já atingia o telhado, acima do 25º. Quem estava lá ficou impossibilitado de sair. Às 9h10 houve o primeiro salto de uma vítima, um ato desesperado que marcou este incêndio. Vinte minutos depois, um helicóptero civil tentou pousar no telhado, mas os resgates só começaram às 12h30, com a chegada da aeronave da FAB.

O UH-1H tinha como sede a Base Aérea de Santos. A aeronave se deslocou para a capital paulista mesmo sem as condições meteorológicas indicadas. Lá, levou militares da Polícia Militar e um médico até o topo, depois seguiu com os resgates. O helicóptero da FAB pousava no heliponto da Câmara Municipal e de lá havia a remoção para hospitais, com aeronaves civis, muitas pilotadas por voluntários.

A atuação de helicópteros pilotados por civis também foi destacada. Destaque para um Bell Jet Ranger 206 que pousou em edifício vizinho ao Joelma, permitindo uma tentativa de retirada de sobreviventes com o uso de cordas, além do envio de itens de emergência.

Sobre o autor

Redação

Comentário

  • Só corrigindo, era um UH-1 D. A FAB passou a operar o UH-1 H a partir de 1980 quando atualizou os “D” para a versão “H” e adquiriu mais alguns “H” .

Clique aqui para comentar

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho