AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Helisul avança no mercado de drones de carga

A Helisul Aviação, já experiente em atividades como transporte de carga externa, combate a incêndios, inspeção de linhas de transmissão de energia, gasodutos e oleodutos e evacuação e transporte aeromédico, deve fazer sua estreia no mercado de drones de transporte de carga. Este será o destaque da empresa no evento DroneShow 2022, que será realizado de 17 a 19 de maio no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP).

Uma das apostas da empresa é sua experiência sólida. A empresa trás para o setor de drones a solidez de uma empresa de 50 anos de história de segurança operacional e a robustez da experiência de seus 500 funcionários. Suas parcerias estratégicas cobrem todos os âmbitos da regulação, permeando as certificações, aeronavegabilidade, análises de acomodação de espaço aéreo, e treinamento e qualificação de operadores.

“Dentro do mundo dos drones, até uma determinada altura, distância e peso, a Anac não exige certificação do equipamento, bastam cadastros simplificados e a manutenção de parâmetros de voo bem conhecidos para operar de forma regular. Porém, qualquer demanda que exceda esses limites, como voar acima de 120 m de altura, mais longe que o alcance visual ou drones que pesem mais de 25 kg, precisa passar por um processo de certificação aeronáutica na agência, específico para drone”, explica o head da Helisul Drones, Lucas Fontoura.

E é este nicho que a Helisul está abraçando, complementa ele. “É algo relativamente novo no Brasil, que é líder no mundo em relação a regras para aeronavegabilidade de drones mais sofisticados. Já existem Projetos Autorizados no país, mas praticamente todos eles estão em uso para aerolevantamento, que tem requisitos e finalidades completamente diferentes. No caso do aerolevantamento, as áreas a serem voadas são relativamente simétricas, e o grande ganho vem de se voar mais alto, não tanto da distância.”

No caso da Helisul, a empresa pretende voar longas distâncias linearmente, que é um desafio técnico e operacional muito maior, e hoje ainda pouco atendido. “A Helisul Drones não vai competir com nossa operação já existente de serviço aéreo especializado com helicópteros. É um serviço complementar para a categoria. Será possível ampliar a oferta aos clientes e poder levar materiais de alto valor agregado a locais de difícil acesso que, com helicóptero, ou não conseguiríamos chegar ou seria muito caro”, diz. “Somos flexíveis à demanda do cliente. A Helisul é uma empresa de operação, a gente encontra e certifica a solução tecnológica e monta a operação completa para o cliente.”

eVTOL

Além das aeronaves remotamente pilotadas, a Helisul já se posiciona no mercado de mobilidade aérea urbana, acompanhando de perto o desenvolvimento de operações com eVTOL, os veículos elétricos de pouso e decolagem vertical que devem se tornar uma opção de custos acessíveis para o transporte urbano. A empresa já fez o pedido de 50 aeronaves da EVE, subsidiária da Embraer no desenvolvimento deste modal.

LEIA TAMBÉM:

Empresa brasileira encomenda 50 “carros voadores” da Embraer

Eve Experience: novo serviço aéreo no RJ vai simular futuro da aviação

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho