AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Airbus vence Boeing em escolha de jato para maior voo do mundo

A disputa da Airbus com a Boeing para conquistar a venda da aeronave que fará o voo comercial mais longo do mundo teve o seu vencedor anunciado. A empresa australiana Qantas vai adqurir 12 jatos Airbus A350-1000 para operar a rota entre Londres e Sidney, que terá 20 horas de duração.

A notícia não chega a surpreender. O Boeing 777X vem sofrendo atrasos no seu desenvolvimento e a futura versão 777-9 não será entregue até 2025. Melhor para a Airbus, que pagará cerca de 366,5 milhões de dólares por cada A350-1000.

Configuração de uma cabine de primeira classe

O anúncio foi feito nesta semana pelo CEO da Qantas, Alan Joyce. DE acordo com o executivo, o A350 deixará a Austrália a um voo direto de qualquer cidade. As operações devem começar no fim de 2025 e devem incluir, também, voos entre Melbourne e Nova York.

Além de uma classe executiva formada por cabines com camas, os aviões terão uma “Wellness Zone” para que todos os passageiros possam, por exemplo, fazer alongamentos. As aeronaves devem ter, ao todo 238 assentos, divididos em quatro classes, sendo que 40% da fuselagem serpa destinada às três primeiras. Os bilhetes devem sair 20% a 30% mais caros que as opções com conexões.

Wellness zone proposta pela Qantas

Chamado de Project Sunrise, por proporcionar uma série de visões de nascer do sol aos passageiros, o planejamento da Qantas incluirá também rotas “menores”, como voos para outros destinos, possivelmente Paris, Frankfurt, Cidade do Cabo, Chicago e Rio de Janeiro, todos direto da Austrália.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho